Fique alerta! 5 erros graves na hora da entrevista de emprego

Após se candidatar a vaga, aguardar ansiosamente antes de ser chamado para o processo seletivo, e depois de ter passado por diversas etapas e dinâmicas, é chegada a hora crucial para ingressar na nova empresa: a entrevista. Este momento é temido por muitos profissionais, e para obter sucesso nesta fase de seleção é preciso estar preparado e não escorregar em alguns erros considerados bastante prejudiciais.

A ansiedade muitas vezes é o fator que pode atrapalhar todo o desempenho do candidato. Não existem fórmulas capazes de acabar com essa sensação, mas o que pode efetivamente diminuir o nervosismo antes de uma entrevista de emprego é o treino, ou seja, quanto mais preparado o candidato se sinta, menos nervoso ficará.

Quem está do outro lado da entrevista é o recrutador, que precisa ter a tolerância com possíveis escorregões e também ter um papel consultivo, apontando determinados erros. “Este profissional tem todo o conhecimento e está apto para pontuar de forma tranquila e serena sobre determinadas posturas e características negativas que o candidato possa carregar”, conta Regiane Lucas, gerente de seleção da Luandre.

De qualquer forma, confira a seguir cinco erros mal vistos pelos recrutadores e que podem diminuir as chances de conquistar um novo emprego:

1 – Mentiras

Mentir, seja sobre a formação ou experiência profissional, é a pior saída. Além da percepção do recrutador de que você possa estar relatando fatos infundados, uma simples ligação para as empresas anteriores podem fazer com que você seja pego na mentira.

2 – Apresentação

Atenção com a higiene pessoal. Cabelos e barbas mal feitos, unhas sujas e compridas, causam má impressão. Trajes extravagantes também prejudicam, pois acabam dando foco para outro ponto que não suas competências. E, de forma alguma, use boné e/ou óculos escuros.

3 – Postura

Alguns candidatos ficam encolhidos (ombros e braços cruzados) e isso passa falta de confiança e desconforto. Sentar de maneira invasiva, debruçando na mesa do entrevistado, por exemplo, também conta pontos negativos.

4 – Horário

Não se atrase, seja pontual ou com pouca antecedência. Não há necessidade de chegar muito cedo e demonstrar sua ansiedade e/ou impaciência na sala de espera.

5 – Comunicação

Vícios de linguagem e gírias prejudicam bastante. Fale com clareza e mostre de modo objetivo suas capacidades, falando somente o necessário. Erros de português também pode ser fator eliminatório.

“Após a entrevista aguarde a resposta da empresa sobre a vaga. Normalmente o entrevistador define um prazo para o retorno do processo seletivo. Sabemos que esta espera gera muita ansiedade, então é importante ter paciência e obedecer ao prazo antes de questionar o resultado da entrevista”, orienta Regiane.

4 dicas para mandar bem na entrevista de emprego

Veja como se preparar para mostrar o que você tem de melhor
A entrevista de emprego é aquela hora em que quem está disputando uma vaga vai encontrar o recrutador para ser avaliado por ele pessoalmente. De um lado, temos um candidato tenso tentando demonstrar tudo o que tem de melhor. De outro, um profissional especializado em seleção com a obrigação de checar as informações enviadas no currículo e observar – neste curtíssimo tempo – diversas características do candidato. Não é fácil para ninguém e é exatamente por isso que você não pode escorregar nessa hora. Para se preparar adequadamente, confira estas dicas do especialista João Xavier, diretor geral da Ricardo Xavier Recursos Humanos.

Como mostrar seu potencial na entrevista de emprego

1. Peça ajuda aos amigos e parentes para se conhecer melhor. “Durante a entrevista de emprego, o recrutador provavelmente vá perguntar quais são suas maiores habilidades e você terá de não apenas enumerá-las, mas também apresentar exemplos para ilustrá-las”, diz ele. Sua primeira dica, então, é preparar um questionário e perguntar para as pessoas mais próximas o que elas pensam sobre você, em que elas acham que você é muito bom, quais suas principais qualidades e por que acham isso. “Vários insights vão surgir dessas respostas e esse será um excelente exercício de autoconhecimento”, diz ele.

2 – Foque o lado profissional. A segunda dica é tomar o cuidado de direcionar o resultado desse exercício para o lado profissional e tirar dessas conversas exemplos que justifiquem cada competência que será destacada. “Se as pessoas dizem que você é proativo e dão exemplos disso na vida pessoal, você deve buscar casos equivalentes que estejam ligados ao trabalho”, alerta. Lembre-se de que, apesar de o exercício de autoconhecimento ser feito com as pessoas mais próximas, o foco da entrevista sempre será o seu lado profissional.

3 – Leve uma cola, sugere o especialista. “Eu não vejo problema algum se o candidato levar os principais tópicos que quer passar na entrevista anotados em um papel”, diz ele. É importante, no entanto, explicar ao recrutador, logo no início da conversa, que fez as anotações para não deixar passar nada importante. Claro que você não poderá ficar lendo o tempo todo. A cola serve apenas de lembrete – é apenas uma folha com alguns tópicos -, mas também pode ser um salva-vidas para o caso de você estar muito nervoso e ter um branco bem na hora H. “A anotação pode até dar uma boa impressão, de que o candidato se preparou de fato para a conversa.”

4 – Assuma o seu nervosismo. Se você estiver mesmo muito tenso, a dica de Xavier é dizer isso ao recrutador. “Se você perceber que esse sentimento está atrapalhando seu desempenho, peça desculpas e explique que está um pouco nervoso”, diz. “É papel do bom entrevistador quebrar o gelo e fazer com que você se sinta mais à vontade.

Áreas de Atuação